26 de junho de 2015

Uma simplória página de Diário

Essa não sou eu,digo,é só mais uma pessoa que invadiu meu pensamento no meio da madrugada.
Essa deveria ser uma daquelas páginas emocionantes ou pelo menos bem escritas?Não sei...De qualquer jeito,não tenho muita coisa pra falar sobre isso.Não por agora.
Bem,hoje eu faço 16 anos.É.Não achei que fosse chegar tão rápido.Mas de repente,aqui estou eu,prestes a terminar a escola e ter que decidir oque eu vou fazer.Não sobre faculdade,sobre ABSOLUTAMENTE tudo.
Eu estava pensando sobre isso,e acabei descobrindo que não fiz muita coisa!Sabe,desde que eu tomei consciência de que sou uma matéria racional(será mesmo?),até hoje.Maioria das pessoas que conheço,sempre parecem ter passado por coisas tão emocionantes antes dos 16,ou durante,e eu fico tipo...Nossa!
Dizer que me sinto uma fonte inesgotável de insipidez ou que me sinto uma máquina incessante de sem-graçisse,seria talvez um exagero.Mas nesse momento,não quero pensar nisso.Vou trancar todas as partes confusas e medrosas da minha mente e me concentrar em finalmente fazer alguma coisa.Daquelas que eu vá lembrar sempre,não como uma bobeira que uma garota desesperada por aventuras acabou se metendo,mas como algo que mesmo se for simples,vá deixar qualquer marca de experiência.Sei lá!Queria ser mais interessante,desses tipos de gente que são diferentes da maioria ou de todo mundo.Gostaria que as pessoas me vissem como uma garota corajosa e/ou inspiradora do que essa fábrica ambulante de caretisse humana que eu me deixo ser.Queria ser dessas que não têm medo de fazer oque der na telha e podem cair várias vezes e bater a cabeça contra o asfalto todo o raio de vez,mas que pelo menos serve de linhas de poema pra algum coração talentoso.Queria poder ter histórias pra contar,minhas.Das quais passei,além das que invento.
Algo em que eu seja a protagonista.
Ando cansada de ser só a observadora.Quero fazer parte,me sentir infinita.

6 comentários:

  1. Olá! Parabéns pra você, feliz aniversário~~ Sabe, os meus anos passam bem rápido, e eu gosto de pensar, que por mais que eu não tenha feito nada de realmente especial, que eu simplesmente vivi, que os meus maiores feitos esse tempo todo foram os livros que li, os momentos felizes e simples que eu pude viver, as risadas que já dei e todo esse tempo que eu dediquei as coisas que eu gosto. Pra mim, o importante não é ser lembrada por todo mundo, e as histórias que tenho pra contar, são as histórias que tantas vezes já me fizeram rir, as histórias que eu li, e as histórias que podem vir da minha cabeça, entende? A história que eu tenho pra contar é a história de que mesmo que eu não tenha mudado o mundo, eu fiz parte dele, o simples fato de existir já é uma história pra contar. Temos toda a vida pela frente pra deixar nosso legado, mesmo que seja pra poucas pessoas.
    Eu também me sinto assim frequentemente, mas creio que pra se sentir infinita, não precisamos fazer parte de algo especial, e sim ser especial o/
    xx|| blog-crazycake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!Obrigada,mas eu não estou fazendo aniversário ç.ç ~é só uma pessoa que eu criei e estou escrevendo coisas sobre ela
      Sim,sim!Concordo com tudinho que você disse e,sem me gabar mas já me gabando,me sinto com um firework esses dias <3

      Excluir
  2. Heey!
    Feliz Aniversário!! E parabéns pelo post, adorei!!
    Eu tenho certeza que um dia você será a protagonista de algo grandioso, apenas dê tempo ao tempo rsrs
    Seu blog é maravilhoso, já estou seguindo, retribui? ^~^
    Abraços!
    Blog - Desbravando o Infinito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha não estou fazendo aniversário,gente
      Obrigada! ;)

      Excluir
  3. OIE THAINA E PESSOINHA <3
    Primeiramente, parabéns por your birthday ~nem sei se essas palavras tem coerência, nunca fui boa em inglês~ do texto. Cara, a gente pode dar um nome a ela Thaina? Todo mundo merece um nome, não é? A gente pode chamar ela de Diana, ou de Harley. Ta continuando.
    Eu li essas letras miudinhas duas vezes, dai achei que era um outro lado de tu. Mas nem é. Porque eu tentei interpretar além, e fui trouxa. Mas beleza. Meu comentário a seguir era pra Thaina, mas agora é pra Harley (chamarei ela assim até arranjar outro nome). Por quê? Porque eu fiz muita reflexão, pra apagar ele.
    Eu me senti assim quando fiz 15 anos, e em cerca de seis meses eu faço 16. E possivelmente continuarei me sentindo assim por um longo tempo.
    Mas sabe, não queria ser outra pessoa se não você mesma, porque sendo você mesma é diferente, sendo outra pessoa é só uma copia.
    Você vem falando que que queria ser uma inspiração, porra, eu invejo a sua inteligência. Eu leio as postagens aqui do blog, e você parece saber de tanta coisa que eu não sei.
    E não é só inteligente em saber a matéria, é sábia na forma de falar.
    PARA COM ESSE CU DOCE MULHER.
    Você pode não estar por ai, saltando de paraquedas, ficando bêbada, ou desafiando-se a pegar dez caras em uma única noite (não que exista idiotas que fariam isso, nem, magina. Coelho mesmo nunca fez ou quis fazer isso, jamais cof cof), mas isso não é grande coisa mozão.
    É difícil explicar o que quero dizer, porque eu me embolo sempre. Mas é como se, o que você fez na sua vida até agora, não foi um desperdício, entende? E você ainda tem tempo de fazer coisas emocionantes como as citadas (e provavelmente morrerá ou ficará doente depois de fazer uma delas, mas ignore isso).
    Você se torna infinita a partir do momento que nasce. Imagine que todos nós somos estrelas. E que brilhamos intensamente, mas dai um dia deixamos de brilhar. Mas não deixamos de existir.
    Queria compartilhar com você, que fui ver se tinha escrito "your birthday" certo, dai acabei encontrando uma bandinha chamada Allstar Weekend, e a música "Not Your Birthday" dele sé bem animada. Ouça. Talvez fique animada.

    Agora, Thaina. Eu quase fui trouxa, viu? Mas não fui completamente. É que tipo, eu to falando igual a Ariane Narin (eu falo Nariz), de Dragões de Éter, porque sei lá, é doença.
    Então, eu acabei em uma playlist de bandas que não conhecia, mas parecem com One Direction, porque são repletas de garotos bonitinhos, e eu gosto de gente bonitinha. Na verdade eu gosto de todo mundo, então, tá, calo os dedos.
    DESCULPA POR ESSA EMBOLADEIRA. Te amo, amo todo mundo, to falando que amo o mundo, pra eles se sentirem amados. É que tá um ódio, mas um ódio, que eu não sei pra que tanto ódio.
    Eu to mudando de assunto, desculpa. Até mais <3

    { rabbits&wolfs, thisismydemoninside}

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai meu Deus,que comentário lindo,gigante e delicioso!
      Sim,ela merece um nome...Mas ando escrevendo coisas meio aleatórias sobre esta garota,talvez ela seja realmente uma outra parte bem escondida de mim,mas não quero pensar assim,porque até que ando bem feliz esses dias,mesmo estando cheia de dúvidas e ansiedades...sei lá!
      Pode chamá-la de Harley,miga
      Sim,exatamente!me senti como a Harley várias vezes,e sei que eu sou uma pessoa que merece ser,merece existir,por mais que eu seja bem chata as vezes.
      Cueio!Obrigadaaaa!Nem sou tão inteligente,serião,eu que leio seus posts e fico babando <3
      Você diz que inveja minha inteligência e depois escreve essa metáfora linda de como somos estrelas?
      Vou ouvir com certeza ;)))
      Não sei quem é a Ariane ç.ç
      Também gosto de gente bonitinha,porém não gosto de todo mundo ~mas de você eu gosto,Cueio
      Ai,somos dois corações amadores no meio de um mar de ódio ~assim como Jack e Rose no Titanic,e eu quero ser Jack pra ser lembrada como a garota fodona que morreu por amor ~Aquelas,né
      Obrigada!!!

      Excluir

By a Lady.... Tecnologia do Blogger.
Se Esse Mundo Fosse Meu... © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.