17 de julho de 2015

Se todos chorarmos ao mesmo tempo nesta noite...

Esse pode parecer um texto meio clichê para vocês.Se é ou não,eu não sei.Eu só pensei muito,e escrevi.
Uma vez,ouvi um homem dizer que gostaria de mudar o mundo.Mas não só isso,o homem falou que não somente gostaria,como estava batalhando todos os dias para fazê-lo.Mas ao contrário de se pôr de herói,ele deixou esse convite a todos.Um ser humano é problema de todo mundo.E ele não queria fazer um bem e ser glorificado por isso,ele queria que todos fossem glorificados por ajudarem a todos.Que mudar o mundo fosse tão rotineiro como escovar os dentes.Encantei-me.
Faz um bom tempo que descobri sobre esse homem.Na época,pensei "Que difícil!Mudar o mundo!Já imaginou tal utopia?"Mas joguei-me na luta. Comecei a falar a todo mundo sobre este homem,tentei deixar a ideia dele o mais pública possível,sempre dava um jeito de incluí-lo na conversa,de convencer quem eu podia.Porém,sempre que eu chegava com esse papo de "mudar o mundo",as pessoas me devolviam ofensas hediondas sobre este homem.Apenas porque ele tentou fazer alguma coisa.
Passei muito tempo refletindo sobre isso,porque todo mundo odiava ele,se ele tinha sido alguém tão inspirador pra mim?Porque o odiavam se ele tinha feito tanto?
Fácil.Justamente por isso:porque ele tinha feito tanto.Descobri isso de maneira esquisita e repentina.Minha irmã e eu nunca fomos muito organizadas,arrumar o quarto sempre foi (e ainda é) um fardo enorme pra a gente.Só que um dia,minha mãe saiu de casa para um compromisso,cansada do trabalho,e pediu-nos que pelo menos,não deixássemos nada tão bagunçado.Parece que teríamos visita,algo assim.Eu não liguei muito,pensei "Ela ainda demora pra voltar!Vou assistir televisão só um pouquinho,e depois,eu arrumo." O caso,é que eu passei a noite inteira na televisão,e não fiz absolutamente nada.Quando minha mãe voltou,eu tive um susto e ainda corri pra tentar esconder uma coisa ou outra no guarda-roupa.Mas estava tudo arrumado.Ao invés de ficar feliz por ver que a minha irmã tinha feito alguma coisa,eu me senti incomodada.Minha mãe a elogiou e me repreendeu.Sim,eu estava errada,mas ao invés de me deixar calar,eu só tentei invalidar o gesto legal da minha irmã.
Percebe?É simples:Uma pessoa fazendo alguma coisa,nos lembra que a gente não está fazendo nada.Li isso uma vez.Era por isso que discursavam tanto ódio em cima daquele homem,arranjando mil e um motivos para desmerecer os seus feitos.E eu sempre me irritava bastante com isso.Hoje eu acho que entendo,ele não queria mesmo ser louvado,ele tinha condições de ajudar muitos,mas tinha consciência da limitação de muita gente também.Ele só queria que fizéssemos nossa revoluçãozinha como pudêssemos,sendo bons amigos da humanidade.Perto de casa.Na nossa escola.Na nossa rua.
Mas parece que somos feitos de hipérboles.Quando alguém nos convida a luta,sempre há uma pedrinha no caminho para nos fazer declinar.Algo para que nos ponhamos de vítimas antes de tudo,para justificar oque não é justificável."Ah,mas se eu pudesse,eu ajudava muitos pobres!Mas não sou rica." E nem precisa ser rica.Se você pudesse pelo menos,não estragar aquela "merenda nojenta" da escola,ou se você não jogasse fora suas roupas ao invés de doá-las,ou não jogasse aquele papel de pirulito no chão e simplesmente o guardasse no bolso,ou se você pelo menos usá-se um pouquinho do seu tempo para mandar alguma frase de carinho a alguém,ou perdesse um segundinho pra elogiar o novo corte de cabelo da sua colega de classe...Que tal se você pudesse pelo menos ir pra escola a pé,ou de um ônibus amanhã ou depois,e se você não deixasse a geladeira aberta tanto tempo ou oferecesse seu assento no transporte público ou no ponto,pra aquela mulher que está chegando cansadíssima do trabalho? Se todo mundo pudesse exercitar empatia,como exercita o ódio...Ninguém precisaria ser chamado de grande herói,porque não haveriam tantas pessoas para salvar.
Eu vi num filme uma vez,que se você não está fazendo nada de errado,então está deixando o mundo um lugar um pouquinho melhor.Se todo dia,eu ajudasse um gatinho de rua,ou me voluntariasse em alguma instituição,eu estaria deixando menos de 1% do mundo,melhor.Então já seria uma heroína.Mas imagina se todos nós nos juntássemos pra fazer isso todos os dias?
Sempre pensei que quando alguém salva a vida de muitas crianças lá naqueles países pobres,algum deles pode vir a se tornar um dos grandes "mudadores do mundo",talvez existam gênios que possam nos salvar de tanta coisa por aí,sendo mortos por falta de empatia,por falta de amor.E desse jeito,eu felizmente,nunca achei que era "problema deles".Parece que o calvário de alguém,não nos comove,não é?Nos sentimos sempre tão impotentes com algumas situações,que parece que desistimos.O mundo é grande demais para você abracá-lo,certo?
E enquanto escrevo isto(ou você lê isto),alguém está passando por algo muito ruim.Alguém está morrendo.Alguém está nascendo.Alguém está sendo muito feliz.
Mas,de verdade,quem se importa?

                   

14 comentários:

  1. Olá Thainara !!
    Sim , pessoas morrem e nascem o tempo todo , pessoas são tristes e felizes o tempo todo , pessoas são fiéis e infiéis o tempo todo. Acontece que as pessoas só se importa quando acontece com elas.
    Eu sempre me perguntei por que tem algumas pessoas que tem tudo e outras que não tem nada , algumas não tem nada por opção , já outras , nasceram para sofrer.
    Mas sinceramente eu parei de quebrar a cabeça com a humanidade , as pessoas matam um aos outros por poder ou dinheiro , então o que vai levar eu pensar que elas possam pensar em alguém sem ser elas ?
    Teve um dia que meu professor de filosofia ( meu atual ex-professor ) , passou um trabalho de um filósofo que escreveu sobre o Pq de existir pessoas "Más" , e a resposta foi simples " Ela são racionais , podem escolher para que lado seguir "
    Mas enfim , eu sempre quis participa de alguma Ong que ajuda crianças ou doentes terminais , Mas nunca me aprofundei na procura de alguma instituição na qual eu pudesse aceitar : até pq eu tenho meros 12 anos ( quase 13 u.u ) , mas prático e sempre tento conscientizar as pessoas de pelos menos não agredirem a educação que seus pais lhe deram , pq vamos ser sinceros isso é educação : nada que não seja da nossa obrigação.
    Pode agradecer esse cara por mim <3
    Beijoooos ( desculpa pelo texto hauahauahauau )
    Miih | blankinplace.blogspot.com



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,e isso é bem contraditório,porque tipo,se a gente fosse se importar mesmo com todo mundo,morreríamos.Mas sei lá,não deveríamos ser empáticos com a nossa espécie...?Cara,oque eu tô falando? Hahaha
      Beijão!

      Excluir
  2. Caraa, essa ideia de mudar o mundo é muito relativa, né?
    Amo esse clip do Michael! *--*
    Você é muito caprichosa e seu blog é realmente lindo. O layout, posts, imagens...tudo perfeito, parabéns!
    Já estou te seguindo, lindeza!
    Dá uma passada lá no meu blog quando puder.
    Beijão!
    http://makedamotociclista.blogspot.com.br
    Meu Twitter: @cat_343
    Meu Insta: tamiya343

    ResponderExcluir
  3. Olá Thaina, tudo bom?
    Eu deveria ter lido o seu texto ontem, mas eu fiquei com preguiça, confesso. E é confessando esse meu erro, que começo o meu comentário. Afinal, se aceitássemos que estamos errados, e começássemos a fazer certo, seria um grande passo, não acha?
    Mais do que ninguém, acredito, sei o quão é difícil aceitar estar errado. Pois eu sou uma das pessoas que mais ama ser dona razão, de ter a verdade na mãos, e esfrega-la na cara daqueles que são falsos (é, eu não presto).
    Mas assumir nosso erro, é o primeiro acerto.
    Venho entrando em uma árdua missão de dar o emu melhor pelo mundo, com gestos simples, mas eficazes. Elogios sinceros, ditos sem pensar, abraços carinhosos, dados sem hesitar. Imagine o quanto coisas assim, que não gastam nada, fazem os outros felizes.
    Quando o mundo é triste conosco, temos a nos fechar, e assim, passar a frente a corrente de antipatia, e ela se passa com tanta facilidade! É mais difícil, entretanto bem melhor, passar a corrente do amor.
    Dizer a aquele que vê todo dia, como ele está lindo. Coisa que talvez, sempre tenha notado, mas nunca deixou sua boca liberar o pensamento, porque provavelmente, a bloqueou com um sentimento antipático.
    Todos os dias, há alguém desistindo do mundo, todos os dias, eu acordo com o sentimento de lutar por ele. Eu quero dizer as pessoas que, quando elas se sentirem abandonadas, eu estarei lá. Estou me esforçando não por mim, mas pelo mundo, porque em alguma parte dele, nesse recheio de seres maldosos e ameaçadores, existem pessoas boas. E é por elas que eu luto.

    rabbitsandwolfs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudinho,e com a senhorita?
      Hahaha acontece
      Sim,sim,é um grande passo!
      Exatamente,por mais que a maldade talvez seja da "natureza humana",sempre há aquelas pessoas que conseguem ser mais do que as leis naturais e só por existir já tranformam o mundo num lugar melhor.

      Excluir
  4. Olá,
    Muito bom o texto, me pareceu que para você, escrever algo tão bom é tão rotineiro quanto escovar os dentes. Confesso que tenho ficado triste com a falta de fé das pessoas no mundo, elas simplesmente desistem, elas deixam para lá e acham que não tem mais jeito, talvez por isso estejamos assim...
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério?Obrigada <333
      Se as coisas não tivessem mais jeito,então não valeria a pena viver.
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, tudo bom?
    Eu descobri isso quando eu estava no ônibus uma vez lendo um livo e vi quando uma mulher entrar com uma criança no colo, estava cheio e nem passou pela minha cabeça que eu devia dar o meu lugar para ela, nisso um homem se levantou e deu um luga. E me caiu a ficha que eu devia fazer isso, mas eu fiquei com raiva pelo homem ter feito ao invés de ter sido eu! Eu não sei exatamente o porquê disso.
    Eu penso em fazer minha parte, acho que isso pode servir de exemplo para alguém, que vai servir de exemplo para o outro e assim por diante.
    Vi que você já foi para o Canadá, não esquece de fazer uma postagem dizendo como foi, viu? Primeiras impressões, sua família nova, enfim, to muito curiosa u3u

    Sessão Proibida - { s-sessaoproibida.blogspot.com.br }

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim,e com você??
      Viu?Parece que é como se aquela pessoa estivesse jogando a coisa certa na nossa cara,né?
      Sim,ótima filosofia.
      Não! haha ainda estou no Brasil e só viajo no fim de agosto!Aquela era a minha irmã gêmea,que foi pra a Nova Zelândia hahaha Acontece essa confusão

      Excluir
  6. Oi Thay. Adorei o seu texto.

    Sobre o que você falou, quando a minha mãe sai ela também pede pra mim arrumar a casa, só que como você, eu falo que vou fazer e esqueço e ela morre de raiva de mim. hahaha.

    Adorei o seu texto, você disse uma coisa certa sobre os heróis, mas acho que isso nunca vai mudar, sempre vai ter ódio e raiva no mundo e sempre vai ter heróis para salvar as pessoas. Se as pessoas pelo menos pudessem parar pra pensar um pouco e tomar certas atitudes o mundo seria bem melhor.

    Eu vi que você gosta de escrever, também escrevo textos no meu blog. Estou escrevendo e postando lá no blog uma história (fanfic) que da pra você escolher o nome dos personagens.
    Se você quiser passar lá algum dia desses.

    Beijos

    http://fanficsdayash.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre né haha toda desculpa pra não arrumar a casa,é válida
      Obrigada!
      Pois é,tem tanto ódio no mundo que a gente nunca consegue imaginar um mundo só com amor...
      Claro que passo ;)

      Excluir
  7. eita, que texto profundo, rs
    adorei


    Beeijos, te espero lá no meu blog ♥

    http://www.paaradateen.com
    http://www.facebook.com/PAARADATEEN

    Já conhece meu canal no youtube? Lá tem vídeos novos toda semana! ♡
    www.youtube.com/paaradateen

    ResponderExcluir

By a Lady.... Tecnologia do Blogger.
Se Esse Mundo Fosse Meu... © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.