29 de agosto de 2016

Eu queria que esse mundo fosse meu. Ele já o tinha.

Eu juro que não vou encher isso de delongas. Essa foi uma das coisas boas que a Tal pessoa deixou na minha vida. Muito boa.
O negócio é que há 58 anos atrás, em uma cidadezinha bem pequena no país mais imperialista desse planeta verde, nasceu alguém que me mudaria para sempre. Esse alguém não tinha,nunca teve e até talvez nunca tenha(depende do que você acredita), noção de quem eu sou ou do que causaria em mim. Eu também não era muito dada a conhecer sua existência, até 54 anos depois da sua vinda ao mundo. Até lá, algumas partes de mim ainda não estavam devidamente preenchidas.
Em pouco tempo desde que eu o conheci, nós tivemos uma relação bastante construtiva. Difícil de acreditar que eu me apegaria tão rápido a alguém tão diferente. Acho que ele chegou bem na hora. O caso é que eu aprendi mais com ele, naquela época bizarra da primeira menstruação e das primeiras espinhas e dos primeiros amores, do que eu teria aprendido com qualquer um. Porque ele estava sempre lá. Mas era quase que irreal.
Sabe aquelas pessoas que parecem ser sua alma gêmea, mesmo que você ache idiotice? Aquelas pessoas que você sabe que vão entender as suas lamúrias de quem não sofreu nada na vida, mas parece que carrega o Empire State nas costas todos os dias. Eu sabia que ele ia entender que os meus hormônios da puberdade estavam afetando meu cérebro, mas ele seria o único a não me dizer aquela frase medonha "É só uma fase." Tudo porque ele tinha plena consciência de que também já fora como eu. Então eu tinha certeza de que poderia confessar tudo pra ele, porque ele já me dera o que eu precisava ouvir e ver. Às vezes eu ficava sozinha no banheiro, enquanto tomava banho e escutava as coisas que ele me dizia, e então eu contava todos os meus segredos. Eu morria de rir na maioria das vezes, ficava com vergonha da minha insensatez. Quem estava lá para me ouvir falar? 
Ele estava. E respondia muito bem.
Quando eu tinha medo de qualquer coisa, ou quando eu me sentia triste ou talvez tentada a fazer algo arriscado, lá estava ele com suas sábias palavras. Funcionavam muito bem pra mim, se quer saber.
O fato é que isso durou muito tempo. Tempo demais, eu diria. Nem sei dizer se todo o tempo foi saudável, mas posso falar com toda certeza que eu precisava desse tempo. Hoje eu sou mais eu por causa disso. Descobri que sei dançar, acredita? Ele me inspirava tanto que eu queria ser exatamente como ele. Eu era uma criança, por favor. O que você esperava? Mas essa é uma prova do quanto ele me fez bem. E então eu comecei com isso, dançar quero dizer, que me define muito até hoje.
Agora, nos dias que correm, eu não estou tão próxima à ele. Isso não é ruim, é só novo. Minha vida mudou tanto! Conheci novas pessoas e aprendi coisas que ele jamais poderia me ensinar. Ele acabou ficando pequeno diante da enormidade das coisas, mas eu nunca o guardei no armário. Ele está lá na estante.
Mas apesar de não nos falarmos mais como antes, ele vai ser sempre algo sobre mim. E eu vou ser grata, sendo isso estranho ou não.

P.S: Nas partes verdes, têm links, obrigada.
Ah, isso era pra ter sido postado em 29 de agosto, mas eu fiquei sem internet, de modo que acabei chegando algumas semanas atrasada. Mas mesmo assim, eu precisava disso, sabe, falar sobre ele.

12 comentários:

  1. Nossa , que lindo. Adorei o texto.
    suas palavras foram sinceras e profundas, me fez refletir.
    adorei mesmo. beijos

    Taynara Mello | Indicar Livros
    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Mds, esse texto é lindo ♥ Pudera eu ser tão boa, impor meus sentimentos nas palavras escritas de forma poética tal como o fez ♥
    Estou totalmente sem palavras *-*
    Homenagem tão maravilhosa ♥



    Twitter> @SkullMinds
    Snap: maisaindia
    Skull Minds

    ResponderExcluir
  3. Caramba, que demais esse texto!! Achei incrível o jeitinho que você colocou saudade e amor no mesmo ponto e transformou em algumas linhas, ARRASOU!

    Suuuper beijo da Mile!
    vishamiga.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Que lindo! Foste feita para escrever sem dúvida! :)
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram

    ResponderExcluir
  5. Que demais esse seu texto! Você manda muito bem guria!!
    E o blog é tão fofo <3
    Um beijo,
    Esteticando-se

    ResponderExcluir
  6. Você manda muito bem na escrita! E que forma mais linda de dizer o que sente por um artista! Parabéns, eu adorei <3

    { Barbie Pretty Sweet }

    ResponderExcluir

By a Lady.... Tecnologia do Blogger.
Se Esse Mundo Fosse Meu... © , All Rights Reserved. BLOG DESIGN BY Sadaf F K.